Como usar o LinkedIn para trabalhar no exterior?

Você já possui um perfil no LinkedIn? Classificado como a maior rede social profissional do mundo, a missão da plataforma é ajudar profissionais a encontrar oportunidades de trabalho por meio do contato com empresas e seus representantes. 

O LinkedIn é uma espécie de currículo online e é muito utilizado por diversas empresas em diversos países, como Brasil, Estados Unidos e Europa. A ferramenta é usada por empresas e recrutadores na busca do “perfil certo” para as suas vagas e facilita o contato entre empregadores e seus candidatos. 

Mas, você sabe como usar o LinkedIn para trabalhar no exterior? Confira o artigo abaixo com dicas práticas para ajudar a gerenciar a sua identidade profissional no LinkedIn e criar boas oportunidades de trabalho. Vamos lá?

Criando o perfil ideal 

Diferente das outras redes sociais, o LinkedIn é uma rede voltada exclusivamente para profissionais. Então, muito mais do que o Instagram ou Facebook, o que é postado lá irá repercutir na maneira como você é visto pelo mercado de trabalho. 

Por isso, é importante cuidar da forma como você se apresenta. Afinal de contas, a primeira impressão é a primeira que fica, não é mesmo? 

Nada de selfies

Seja prudente com a foto de perfil. A dica aqui é utilizar uma foto mais formal, de boa qualidade e que demonstre seu profissionalismo. Caso você não tenha uma foto que preencha esses requisitos, busque um estúdio fotográfico para produzi-la ou chame um amigo. 

Uma roupa social, terno, maquiagem leve e um celular com câmera de qualidade já dão conta do recado. Só não vale deixar seu perfil sem imagem. 

Escolha um título profissional conciso

Abaixo de seu nome estará a sua função, que ajudará os recrutadores a filtrarem seu perfil em um processo seletivo. Escolha algo que represente sua atuação profissional, mas que seja elegante e direto.

Detalhes fazem a diferença

Quanto mais informações estiverem disponíveis sobre sua formação e realizações profissionais e voluntariado, mais vantagem. Aqui vale citar tudo o que for relevante e relacionado a sua área de formação, como:

  • Cursos complementares;
  • Graduação;
  • Cursos de pós-graduação;
  • Cursos de idiomas;
  • Intercâmbios. 

Não vale preencher seu perfil com aquela experiência de acampamento de verão, por exemplo. A não ser que nessa experiência você tenha obtido alguma posição de liderança e realizado algum projeto interessante.

Só não esqueça de deixar cada seção enxuta e não preencher apenas suas atribuições, mas destacar suas conquistas nessas funções. 

Currículo caprichado

Seu resumo será visto como uma “carta de apresentação” para os recrutadores. Além de sua experiência, esse é outro filtro importante usado para avaliar se sua personalidade e habilidades vão de acordo com os interesses e personalidade da organização.

Conexões

Um perfil bonito, mas sem ninguém para ver e contatar acabará ficando esquecido e sendo apenas mais um em meio a milhares. Algumas dicas legais são:

  • Faça amigos no país de interesse de suas oportunidades de trabalho;
  • Participe de fóruns e comunidades;
  • Mande um convite para os colegas de trabalho;
  • Siga as principais empresas;
  • Estabeleça contato relevante com pessoas de interesse. 

Para se manter relevante, ser lembrado por colegas e buscado por recrutadores, é importante fazer o maior número de conexões nos locais que você deseja trabalhar, não apenas no Brasil.

Recomendações

Nada como um depoimento para demonstrar como o seu trabalho é visto pelos outros. Em seu perfil há também uma seção chamada “Recomendações”, na qual as suas conexões podem escolher uma das competências preenchidas por você e escrever uma espécie de depoimento sobre sua capacidade. Por exemplo: 

Habilidade: Marketing Digital

“Marcos foi essencial no último projeto que realizamos para o lançamento do produto B. Competente nisso e naquilo, seu papel na estratégia de divulgação e lançamento nos fez alcançar o público certo e esgotar as vendas na primeira semana.”

Recomendado por Antônia, Gestora de Projetos na Empresa A.

Esse tipo de recomendação é visto com excelentes olhos pelas empresas, que buscam profissionais competentes e bem conectados. Para dar aquela turbinada em seu perfil, que tal pedir ao seu chefe e colegas (atuais e antigos) para compartilharem depoimentos acerca de suas competências?

Palavras-chave

Assim como no rankeamento de resultados do Google, as palavras-chave também têm um papel importante no posicionamento de seu perfil. Utilize, ao longo de toda a sua descrição, termos que façam referência aos seus interesses e competências. Faça uma busca pelas palavras mais utilizadas relacionadas à sua profissão e aos cargos que você tem interesse. 

Escrever de forma estratégica também é fundamental para fazer seu perfil aparecer nas primeiras posições das buscas do LinkedIn. Só não esqueça de deixar o seu perfil público para ser encontrado.

Outros pontos essenciais de um LinkedIn de sucesso para vagas no exterior

Para fisgar a atenção de recrutadores em sua área de atuação, a dica é desenvolver um perfil atrativo e fazer com que seu LinkedIn se torne mais visível e suba no ranking de buscas e conexões.

  • Mantenha o seu perfil ativo publicando e compartilhando conteúdos relevantes. Isso mostra que você está atento ao que acontece em seu mercado;
  • Siga páginas internacionais relevantes para o seu campo. Acompanhe revistas, jornais, associações e figuras-chave de sua área e os principais portais de notícias e mostre que é informado;
  • Sempre atualize suas formações e conquistas. Mostre que está constantemente buscando qualificação;
  • Mantenha um perfil escrito em todos os idiomas que deseja atingir. O LinkedIn permite que você preencha o perfil em quantas línguas desejar.

Cuidados com o idioma

Assim como erros de português (gramática, ortografia e digitação) em currículos para empresas brasileiras podem fazer você perder alguns pontos na avaliação ou até mesmo ser desclassificado em uma seleção, o mesmo acontece para candidaturas em outros idiomas.

Por isso, caso você não tenha confiança no domínio completo do idioma em questão, o ideal é solicitar a ajuda de um revisor de texto ou acessar plataformas que fazem esse tipo de serviço. Lembre-se que seu perfil é seu cartão de visitas virtual e ele precisa estar impecável.

Veja o passo a passo para criar um perfil no LinkedIn em outros idiomas.

Como se candidatar

Ao ver uma vaga do seu interesse enquanto pesquisa vagas, você pode se candidatar facilmente no LinkedIn. Com base na preferência do anunciante da vaga, você verá um botão Candidatura simplificada ou Candidate-se.

O procedimento é simples:

  1. Pesquise o título de uma vaga ou o nome da empresa;
  2. Clique no cargo para obter mais informações;
  3. Clique no botão Candidatura simplificada no topo da vaga.

E pronto, fácil assim! Agora que você já tem um perfil rico e com uma boa apresentação de foto, resumo, conexões, competências e experiências, é hora de se ir atrás das candidaturas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *